Rentrée do PS com jantar de gerações e sem mudanças na liderança na AM, apesar de «episódios tristes»

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Rentrée do PS com jantar de gerações e sem mudanças na liderança na AM, apesar de «episódios tristes»

O presidente da concelhia do Partido Socialista recua em relação à posição tomada após a Assembleia Municipal do final de Junho [ver notícias anteriores aqui e aqui], quando veio a público demarcar-se das intervenções do líder da bancada, tendo mesmo dado a entender que era desejo da estrutura fazer mudanças. Passadas as férias, e a poucas semanas da próxima sessão, Agostinho Gonçalves diz à Rádio que a substituição de Joaquim Carreira já não é assunto. Está decidido que o coordenador da bancada vai manter-se até ao final do mandato, depois de a questão ter sido «debatida internamente» e a solução encontrada ter continuado a ser «a actual solução». De resto, o dirigente socialista diz ter recebido «feedbacks muito positivos» acerca do trabalho do partido na Assembleia Municipal da Guarda, apesar – ressalva – de «episódios tristes». Para trás fica a reprimenda pública de Agostinho Gonçalves a Joaquim Carreira, no início de Julho, na sequência de um desses episódios, quando o líder da bancada abafou a eficácia política de outras intervenções (na discussão sobre as contas do município referentes a 2017 ou na interpelação sobre o futuro de quatro dezenas de precários na autarquia, por exemplo) ao ameaçar apresentar uma queixa-crime contra a Câmara pela forma como estava a ser feita requalificação dos antigos Paços do Concelho, na Praça Luís de Camões, tendo chegado a acusar o presidente da Câmara, Álvaro Amaro, de ser «um ignorante». A concelhia acabaria por tornar pública a demarcação em relação às palavras de Joaquim Carreira, defendendo que o PS deve fazer oposição «com elevação e no plano estritamente político, mais nada». Dias depois, foi o vereador socialista, Eduardo Brito, a criticar o sucedido, dizendo que «questões de gosto e de pormenor não devem ser chamadas ao debate político». Mas, afinal, o cabeça de lista à Assembleia Municipal não é, politicamente falando, um “elefante na sala” com que o partido não consida conviver durante mais três anos. E, assim, a substituição não está na agenda da rentrée do PS da Guarda, que será assinalada com um jantar de homenagem aos fundadores e convívio entre gerações de militantes. Agostinho Gonçalves também classifica como «conversa da treta» as críticas à saída da histórica sede sede distrital, elogiado a federação presidida por Pedro Fonseca: «tinha uma situação que tinha que resolver, e resolveu-a». A concelhia partilhará as novas instalações, na Rua Mestre de Aviz.

Oiça aqui:

 

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.