Semana Cruzada: pergunta de deputada ao ministro «foi para disfarçar» abandono da segunda fase do Hospital?

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Semana Cruzada: pergunta de deputada ao ministro «foi para disfarçar» abandono da segunda fase do Hospital?

Uma pergunta para 2 milhões e meio de euros está a sair cara à deputada eleita pelo círculo da Guarda na Assembleia da República, Maria Antónia de Almeida Santos, e ao Partido Socialista local. Numa audição ao ministro Adalberto Campos Fernandes, na comissão de saúde, a parlamentar questionou- [ver notícias sobre o tema aqui, aqui e aqui] sobre se tinha conhecimento dos projectos da ULS para o pavilhão 5 do hospital Sousa Martins (avaliados em 2,5 milhões de euros). O ministro respondeu que não sabia do dossier e que iria averiguar junto da ARS do Centro e da própria administração da ULS da Guarda. Uma situação inédita, diz a comentadora do programa da Rádio “Semana Cruzada” e ex-deputada na Assembleia da República (e também antiga presidente da ULS), Ana Manso. Quem conhece bem o modo de funcionamento da Assembleia das República, sabe que, antes de cada reunião desta natureza, há toda uma negociação acertada entre o ministro e os eleitos pelo mesmo partido. Nada do que ali se passou na segunda-feira passada «faz sentido», afirma Ana Manso. Deixar o ministro sem resposta deveria ser um trunfo para um deputado da oposição e não para uma parlamentar da maioria . E mesmo o tom  da pergunta é «incompreensível», acrescenta. Críticas corroboradas pelos outros dois intervenientes no painel desta semana, Jorge Mendes e João Correia. Jorge Mendes ironiza que uma obra daquele montante não terá sido decidida «por um qualquer administrativo». E para João Correia não foi só a pergunta mas também os termos utilizados pela deputada que causam no mínimo estranheza. Se a intenção do PS é remodelar a administração da ULS, que o faça sem subterfúgios «mas que o substitua por outro que valha a pena», considera o médico. E todos lamentam que a deputada pela Guarda não tenha aproveitado a oportunidade para fazer uma pergunta mais importante, ao invés de questionar o investimento de 2,5 milhões de euros: onde é que está a segunda fase do Hospital da Guarda, numa altura em que o Governo avança com outras obras suspensas em todo o país, na área da saúde?

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.