Randstad vai criar 180 postos de trabalho em centro de contacto na Guarda

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Randstad vai criar 180 postos de trabalho em centro de contacto na Guarda

A Câmara da Guarda celebrou ontem um protocolo de colaboração e um contrato de arrendamento com a multinacional holandesa de gestão de recursos humanos Randstad para instalação de um centro de contacto na cidade, que criará 180 postos de trabalho no prazo de um ano e meio.

A empresa vai ocupar as instalações onde até Setembro de 2013 funcionou um serviço idêntico de uma concorrente, a Adecco, no pavilhão do Parque Municipal (ver notícia aqui). Pela cedência do espaço a Câmara cobrará a renda mensal de 670 euros durante os cinco anos do contrato e compromete-se a fazer obras de adaptação, num valor estimado de 170 mil euros.

A autarquia diz ter imposto cláusulas de penalização, entre elas o pagamento integral das rendas, se e companhia decidir cessar as actividades antes do termo do contrato que agora se inicia.

O director-geral da Randstad em Portugal elogia «a persistência» do presidente da Câmara na captação deste centro de contacto. José Miguel Leonardo diz que se trata de «um momento marcante» (ver notícia aqui) por representar um investimento da empresa Altice (dona da Cabovisão e, agora, da PT), que irá prestar, a partir da Guarda, serviços à operadora de telecomunicações francesa SFR.

O centro de contacto deverá começar a operar em Julho, com cerca de 30 trabalhadores já recrutados para a fase de arranque. Alguns deles, seleccionados pelo Centro de Emprego e Formação Profissional, estiveram presentes esta segumda-feira na sessão pública de assinatura do acordo entre a Câmara e a empresa e do contrato de arrendamento.

Os dois documentos tinham  acabado de ser aprovados na reunião quinzenal da autarquia da Guarda mas apenas por maioria, com a abstenção dos vereadores do PS. Os socialistas José Igreja e Joaquim Carreira justificaram o sentido de voto pelo facto de não terem tido acesso ao documento antes da sessão camarária. Álvaro Amaro reagiu declarando que «alguns resposnáveis socialistas preferem continuar a abster-se do desenvolvimento da Guarda».

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.