«Quem ganha governa», avisa Sérgio Costa

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • «Quem ganha governa», avisa Sérgio Costa
Setembro 29, 2021

«Quem ganha governa», avisa Sérgio Costa

Sérgio Costa pôs fim à hegemonia de PS e PSD na Câmara da Guarda ao vencer no domingo as eleições autárquicas. É o primeiro independente – embora dissidente do PSD – a presidir à autarquia, mas a maioria relativa com que foi eleito deixa antever problemas. Já Chaves Monteiro, presidente cessante e candidato do PSD, foi apanhado na revoada eleitoral causada pelo movimento independente “Pela Guarda” (PG) e poderá não tomar posse como vereador, enquanto Luís Couto, independente que liderou a lista do PS, obteve o pior resultado dos socialistas desde o 25 de Abril e apenas um lugar no próximo executivo.
A festa aconteceu na Praça Velha, para onde desde cedo começaram a confluir os apoiantes do PG. A multidão estava já bem composta quando Sérgio Costa fez a sua primeira declaração para dizer que o resultado significou que «a política da verdade e da transparência ganhou». O novo presidente do município acrescentou que «sempre ambicionámos a vitória e esta noite o povo da Guarda quis mostrar claramente que quer um novo rumo para o nosso concelho e não iremos defraudar as suas expetativas», sublinhando que «a nossa governação será igual a nós próprios: transparente, verdadeira, competente e com liderança». «É isso que a Guarda precisa», considerou o ex-vice-presidente da autarquia.
E nem a maioria relativa obtida no domingo parece preocupar o vencedor de domingo, pois «quem ganha governa e foi o movimento “Pela Guarda” que ganhou e vai governar». Feito o aviso, Sérgio Costa prometeu liderar o município «com os pés bem assentes na terra» e trabalhar «com todos e para todos», um dos lemas da sua candidatura. «Com toda a calma e serenidade haveremos de formar o nosso executivo», prosseguiu, reiterando que é «o presidente eleito» pelos guardenses. «Vou cumprir mandato até ao fim, outra coisa não seria de esperar, porque a população assim decidiu e essa escolha deve ser respeitada», afirmou. Sérgio Costa lembrou ainda que, enquanto vereador, «sempre falei a verdade dos factos e os guardenses julgaram bem isso, pelo que é só continuarmos a fazer isso na governação da Câmara com dedicação, transparência, competência, trabalho e liderança».
O presidente eleito adiantou ainda que uma das primeiras medidas que vai tomar terá a ver com a variante da Ti’Jaquina e o plano de pormenor da Quinta do Cabroeiro, processo para o qual promete «total transparência e diálogo» com os proprietários. «Representaremos apenas e tão só os interesses da Guarda e não quaisquer outros interesses que andariam por aí debaixo do pano», insistiu o primeiro autarca independente da Guarda. Uma ideia repetida por José Relva, eleito presidente da Assembleia Municipal: «Sempre dissemos que se fôssemos eleitos não iríamos ser os senhores da Guarda, iríamos ser os servidores da Guarda e é isso que vamos fazer», afirmou, destacando que o PG «começou do zero» e chegou à vitória «em poucos meses, com o trabalho de todos, apesar das diferenças».
O movimento independente PG venceu na Guarda, com 36,22 por cento dos votos, e elegeu três vereadores, tantos quanto o PSD, que perdeu a Câmara, a que presidia desde 2013, obtendo 33,68 por cento. Já o PS ficou-se por 17,98 por cento dos sufrágios e um mandato, naquele que é o seu o pior resultado de sempre em eleições autárquicas. O PG também ganhou para a Assembleia Municipal, onde vai ter 16 deputados, mais um que o PSD (15), enquanto o PS elegeu 10 e o Chega entra pela primeira vez neste órgão com um eleito, a passo que a CDU deixou de ter representatividade. Já o Bloco de Esquerda manteve um lugar e o CDS passou a ter apenas um deputado.

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.