PS: militantes da Guarda procuram alternativa a João Pedro Borges

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • PS: militantes da Guarda procuram alternativa a João Pedro Borges

Quando falta um mês para todas as concelhias do PS a nível nacional organizarem eleições internas, na secção da Guarda, é tempo de contar as espingardas, reunir o arsenal e comparar munições no interior do partido.

Tal como aconteceu há um ano, aquando da conturbada escolha do cabeça de lista pelo PS à Câmara, são os regulamentos que, uma vez mais, não ajudam a clarificar posições. Quem suceder a Nuno Almeida vai ter pela frente um mandato de quatro anos, acompanhando assim o ciclo autárquico. Ou seja, a próxima equipa eleita no próximo dia 6 de Dezembro vai conduzir a escolha da candidatura do PS em 2017. Mas poucos filiados apostam que o próximo líder consiga superar o «cabo das tormentas» em que se pode tornar a gestão política do partido nos próximos anos. Embora muitos tenham expressado (desde o início) o desejo de uma lista de consenso, dificilmente será encontrado um nome que consiga agradar à maioria.

O cenário avançado pela Rádio em meados de Outubro – o do eventual interesse de Daniel Osório na formação de listas – não vingou. Mas é um nome que João Pedro Borges poderá aproveitar. O ex-número quatro na lista que o PS apresentou às autárquicas não confirmou à Rádio se recebeu um convite, mas está disponível para uma solução de convergência e entrar naquela que pode ser a única candidatura a apresentar-se a votos daqui a um mês.

Osório é um valor acrescentado na arregimentação de bases do partido. Principalmente das que emergiram da Juventude Socialista – estrutura com grande representação em número de votos e sobre a qual, juntamente com Ricardo Antunes, tem um grande ascendente.

Perante este possível adversário, António Monteirinho, que em Outubro estava em grande actividade interna, perdeu alguma força. O facto de não ser tão influente como o filho da ex-presidente da Câmara da Guarda deixou-o mais cauteloso e não quer voltar a correr o risco de perder novamente uma eleição, depois de ter saído derrotado das autárquicas de 2009 para a Junta de Freguesia de São Miguel da Guarda (reconquistada por João Prata) e de, em Maio do ano passado, nas últimas eleições para a concelhia, perder para Nuno Almeida. Porém, a maior fraqueza dos eventuais apoiantes de uma possível lista adversária à de João Pedro Borges é a de não conseguirem encontrar, nesta altura, um contrapeso que evite que as eleições se resumam a um mero acto processual ganho à partida.

Para alguns dos socialistas contactados pela Rádio, os 37 anos de idade de Borges não representam o signo necessário da renovação dos quadros do partido e muito menos de uma ruptura desejada com o passado. Mesmo como empresário, João Pedro Borges não se livra de ficar associado ao fracasso das duas campanhas socialistas, na Guarda e em Foz Côa, em que esteve envolvido como prestador de serviços de marketing político e eleitoral.

Quando falta um mês para irem às urnas, os militantes já foram avisados de que, para concorrer ou para votar, têm até hoje para pôr em dia as quotas do primeiro semestre de 2013. O mais provável é que uma parte significativa dos 198 inscritos no caderno eleitoral, onde constam ainda nomes que integraram ou apoiaram a lista independente «A Guarda Primeiro», entenda que, nas últimas eleições, acertou todas as contas com o Partido Socialista.

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.