loader

Nova administração da ULS: «unidos em prol de objectivos comuns», promete presidente da Câmara; «lamentável vir de fora», diz vereadora do PS

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Nova administração da ULS: «unidos em prol de objectivos comuns», promete presidente da Câmara; «lamentável vir de fora», diz vereadora do PS

A notícia, ontem avançada pela Rádio [ver aqui], da indigitação de João Barranca para novo presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde dominou o final da reunião do executivo da Câmara da Guarda.

João Barranca deverá ser o novo presidente do conselho de administração da ULS da Guarda

A reacção do presidente do município é de «respeitar a decisão» da substituição da equipa ainda liderada por Isabel Coelho, até porque não acontece «a meio do jogo», ou seja, o conselho de administração cessante cumpriu todo o mandato.

Trata-se, assim, de «uma decisão política do Governo», que tem a tutela da ULS, sublinha Carlos Monteiro.

Ao conselho de administração cessante, o presidente da Câmara deixa palavras de reconhecimento pelo trabalho que desenvolveram «designadamente neste período» de combate a uma pandemia.

Foi «um trabalho digno, responsável e que também valorizou a Guarda», faz questão de destacar.

Quanto à escolha de João Barranca, o autarca limita-se a esperar que quando a tutela convida elementos para uma estrutura como o conselho de administração da Unidade Local de Saúde o faça levando em conta que «essas pessoas são dignas da confiança, do profissionalismo e da competência para exercerem esses cargos».

Carlos Monteiro deixa um desejo para o relacionamento com a futura administração: «temos de estar unidos em prol de objectivos comuns» que defendam os interesses da Guarda.

Nesse sentido assume como prioritário «e estruturante» o reconhecimento dos estabelecimentos de saúde na alçada da ULS «como centro hospitalar universitário».

«Referi-o por diversas vezes a este conselho de administração», recorda o presidente da Câmara. E promete continuar a «reiterar e reivindicar» o estatuto, em especial para o Hospital da Guarda.

Diferente foi a posição da líder da oposição. Ainda que sublinhando que falava apenas como «eu, Cristina Correia», a vereadora do Partido Socialista teceu críticas à possível nomeação de João Barranca, por um único motivo: «Lamento, como lamentamos sempre tudo o que vem de fora. Torno a lamentar que tenha de ser alguém de fora».

A eleita pelo PS considera que «certamente há pessoas competentes cá na Guarda para esse cargo».

Sobre a origem do futuro presidente da ULS, Cristina Correia tira uma conclusão: «Vem de Coimbra? Está explicado: a senhora ministra é de Coimbra», bastando, por isso, «juntar as peças».

Agora é esperar que «quem vier faça o seu trabalho», conclui a vereadora socialista.

Oiça o podcast:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.