Marília Raimundo: «estou sobretudo preocupada com o futuro da Guarda, porque as pessoas têm medo»

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Marília Raimundo: «estou sobretudo preocupada com o futuro da Guarda, porque as pessoas têm medo»

Com cerca de um milhar de utentes directos ou indirectos nas diversas valências e mais de 130 funcionários, a Fundação João Bento Raimundo é a maior instituição privada do sector social do concelho da Guarda e uma das maiores da região.

Residência sénior, lares residenciais para deficientes, centros de estudos, cantina e loja social, escola profissional e residência de estudantes são as valências que mobilizam muita gente e obrigaram desde cedo a planos de prevenção da pandemia.

Apesar dos investimentos, mantêm-se duas dezenas de casos activos, na área de alojamento de idosos. Trata-se de uma pequena percentagem no universo da instituição, mas uma só situação que fosse mereceria toda a preocupação, como reconhece a presidente da fundação, Marília Raimundo, ela própria testada positiva, sem sintomas e já recuperada.

Ainda que relativamente poucos, na proporção das respostas sociais que abrange, os casos acabaram por ser detectados e circunscritos devido a uma estratégia que fez com que a fundação fosse referida por maus motivos, mas como consequência de boas práticas. Isto porque a política de testes tem sido permanente e repetida, e não apenas quando surgiu uma suspeita ou uma infecção confirmada.

Assim, quanto maior o número de testes e quanto mais cedo forem realizados maior é também a possibilidade de surgirem novos casos assintomáticos. Este é o caminho para uma resposta rápida, considera a responsável.

Marília Raimundo critica a demora na tomada de medidas, a nível central, para prevenir a segunda vaga da pandemia. «Agora há uma corrida atrás dos acontecimentos», lamenta.

No caso da fundação a que preside, elenca os investimentos feitos atempadamente na Escola Profissional, nas cantinas e nas áreas de resposta a idosos e deficientes, que incluíram o reforço de recursos humanos com preparação técnica.

E mostra-se preocupada com o futuro da Guarda e com os impactos das medidas agora tomadas na subsistência do comércio local.

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.