João Pedro Borges: baixo número de votantes foi porque militantes «não se revêem nesta federação» do PS

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • João Pedro Borges: baixo número de votantes foi porque militantes «não se revêem nesta federação» do PS

O presidente da concelhia do PS da Guarda minimiza o facto de só haver 44 militantes em condições de votar nas eleições para a federação distrital e apenas 34 que exerceram o voto. Os socialistas da capital de distrito «não se revêem nesta federação e no estado das coisas», interpreta João Pedro Borges, garantindo que os militantes são em maior número e que ultimamente até têm surgido novas inscrições.

Lamenta, contudo, que não tenha aparecido uma candidatura alternativa à de José Albano Marques, «pudesse ou não ganhar, porque não era isso que estava em causa».

O dirigente concelhio aponta a «ambição pessoal» como uma das características do líder distrital, sendo essa, no entender de João Pedro Borges, a razão de José Albano se ter apresentado a novo mandato, mesmo depois dos maus resultados nas eleições legislativas de 2011 e da derrota nas autárquicas na Guarda.

Em relação à perda da Câmara da Guarda, João Pedro Borges considera que «ninguém se pode retirar do que aconteceu», nem mesmo o presidente da federação. Mas reconhece que é sobre a concelhia que recai a responsabilidade de reabilitar o partido depois da pesada derrota. O que não tem sido fácil: «existe alguma desmotivação, não vale a pena negá-lo».

Mas o presidente da estrutura não acompanha o anúncio, feito pelos vereadores socialistas na autarquia, do começo das hostilidades na oposição. Sugere mesmo tempo a ponderação: «nós só queremos ter o poder se acharmos que conseguimos fazer mais e melhor», afirma. «Não vale a pena com um ano de mandato estarmos a extrapolar», refere, defendendo que «vale a pena no final fazermos as contas e percebermos o que está pior e o que está melhor». Mas, repete, «só vale a pena fazermos isso se acharmos que conseguimos fazer mais e melhor pelas pessoas e pelo concelho».

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.