loader

Falta de estratégia, má alternativa e ataque a jornalistas: os erros que o PS tem de corrigir na Guarda, segundo Abílio Curto

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Falta de estratégia, má alternativa e ataque a jornalistas: os erros que o PS tem de corrigir na Guarda, segundo Abílio Curto

É a primeira vez, em mais de duas décadas, que Abílio Curto dá a cara por uma candidatura à comissão política concelhia da Guarda do Partido Socialista. O antigo presidente da Câmara é mandatário de um dos candidatos, Nuno Laginhas, que considera a pessoa certa para encabeçar a reorganização do PS no município onde foi poder durante 37 anos.

Na apresentação pública, na passada sexta-feira, o antigo autarca e dirigente nacional deu toda uma lição sobre como devem os socialistas afirmar-se como alternativa ao PSD e assumir a ambição de reconquistar um papel de primeira linha na política local.

Para isso, Abílio Curto desafia o PS a também fazer uma certa expiação das próprias culpas. Os erros, afirma, devem ser assumidos e corrigidos em três vertentes da acção política recente: «Quando [o PSD e Álvaro Amaro] ganharam a primeira vez, eles não pararam e nós parámos»; «A culpa [pela segunda derrota, em 2017] foi toda nossa. O PS não apresentou alternativa»; e «é preciso falar com a comunicação social e não estar a toda a hora a dizer que a comunicação social é que tem a culpa e nos é hostil. Nós temos uma comunicação social que nos abre as portas quando pedimos».

O histórico socialista, que fez a maior intervenção nesta apresentação de Nuno Laginhas como candidato à concelhia, procurou assim provocar um abanão nas hostes, para que o partido se foque a seguir na construção de uma alternativa ao actual poder e na denúncia do que está mal na governação da maioria PSD na Câmara.

Laginhas considera «uma honra» ter o antigo presidente como apoiante e mandatário e reconhece que o partido tem de saber responder «à nova realidade política e social» da Guarda e «envolver todos os militantes, simpatizantes e cidadãos» no projecto para uma «Guarda socialista».

Nesta apresentação estiveram o antigo presidente da federação distrital do PS, Carlos Santos, e o actual, António Saraiva, bem como o líder distrital da Juventude Socialista, Fábio Pinto, e parte da equipa com que concorreu à Freguesia da Guarda. Também o líder da bancada na Assembleia Municipal, Joaquim Carreira, esteve com Nuno Laginhas neste anúncio, depois de ter comparecido na apresentação do outro candidato, Agostinho Gonçalves.

Oiça aqui:

 

 

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.