Carlos Monteiro: a Guarda tem o desafio de provar que as restrições são «proporcionais, adequadas e suficientes»

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Carlos Monteiro: a Guarda tem o desafio de provar que as restrições são «proporcionais, adequadas e suficientes»

O presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, considera que a inclusão do concelho no mapa dos 121 de maior risco, em todo o país, onde vão vigorar, a partir do dia 4, medidas restritivas para combate à pandemia é um factor de alerta para toda a comunidade: cidadão, instituições, empresas e poderes públicos.

O desafio de todos é, por isso, fazer um esforço para provar que as restrições anunciadas no sábado, após um conselho de ministros extraordinário, serão as «proporcionais e adequadas» e que acabarão por se revelar «capazes e suficientes».

Numa entrevista à Rádio, poucas horas depois do anúncio feito pelo primeiro-ministro (e ainda antes de ser público que o chefe do Governo iria propor ao Presidente da República a declaração do estado de emergência «a título preventivo», de modo a acolher novas possíveis decisões), Carlos Monteiro fez um apelo para que seja observado «o justo equilíbrio» entre o que está em causa: «Há danos para a economia», mas «também percebemos que está em causa a saúde».

Deve, por isso, existir «uma adequação e uma proporcionalidade», que tenha em conta a realidade específica de cada concelho, mais do que a mera leitura dos números de novas infecções.

O presidente da Câmara recorda que algumas medidas já estavam em vigor na Guarda, nomeadamente quanto os horários e ao limite de lotação de restaurantes e espaços comerciais, que agora sofrem apenas «adaptações».

Apenas são proibidas as feiras quinzenais ao ar livre, embora o autarca lembre que o município já estava a realizá-las no local original, numa área ampla e aberta, com o trânsito cortado, controlo de acessos, verificação de segurança sanitária e higienização nas entradas e saídas.

Por isso, sublinha Carlos Monteiro, a Câmara já vinha tomando medidas que considerava adequadas e estavam de acordo com as normas das autoridades de saúde pública, limitando-se agora a aplicar uma proibição que é da responsabilidade do Governo.

Já o Mercado Municipal permanecerá aberto, mas com regras apertadas: «não podemos ter o número de pessoas que actualmente era possível ter», pelo que haverá «algum ajustamento das regras que estavam em vigor» para «adaptação àquilo que o Governo agora decide».

«Ajudar a economia no que é possível», é uma determinação do presidente da Câmara, mas sem perder de vista «o foco principal», que é combate ao crescimento de casos, pois «a saúde está primeiro».

Quanto aos espectáculos culturais e eventos desportivos, serão analisados «caso a caso».

Carlos Monteiro faz um apelo aos cidadãos: que cumpram as regras. «Vale a pena restringir hoje para ganhar amanhã», alerta. De outro modo, «perderemos todos».

Guarda, Pinhel, Trancoso e Fornos de Algodres são os concelhos do distrito da Guarda classificados como de alto risco, conforme o critério de 240 novas infecções de covid-19 nos últimos 14 dias, por 100 mil habitantes, adoptado pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças.

Belmonte, Covilhã, Fundão, Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, encontram-se na mesma situação, que abrange 121 concelhos em todo o país, correspondendo a cerca de 70% da população.

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.