Ana Manso absolvida. Não houve prejuízo para o interesse público na nomeação do marido, conclui juiz

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Ana Manso absolvida. Não houve prejuízo para o interesse público na nomeação do marido, conclui juiz

O Tribunal da Guarda absolveu esta manhã a antiga presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde da Guarda, Ana Manso, do crime de abuso de poder. O processo partiu de uma queixa do médico Henrique Fernandes, que o Ministério Público acompanhou, e reportava à nomeação de Francisco Manso para cargo de auditor interno. O administrador hospitalar quadro da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco quando foi solicitada a mudança para a Guarda, com efeitos a 1 de Janeiro de 2012, para a ULS onde a mulher, Ana Manso, tinha poucas semanas antes tomado posse como presidente. O juiz Ricardo Afonso concluiu que até o senso comum iria depreender com facilidade que esta decisão era benéfica para a família mas, para o magistrado, o que estava em questão no processo era perceber se a medida tinha sido ou não lesiva para o interesse público, se tinha trazido ganhos ilegítimos para a administradora ou se Ana Manso tinha sido violado qualquer dever no exercício do cargo. E a sentença diz que nada disto aconteceu. Porque, nas palavras do juiz, a ULS da Guarda estava “severamente necessitada” de administradores hospitalares, exitiam fortes restrições à contratação de profissionais e o cargo de auditor interno não tinha implicações da gestão finenceira da instituição. A sentença lembra ainda que foi o próprio secretário de Estado da Saúde, Manuel Teixeira, quem aprovou a transferência de Francisco Manso por interesse público e conclui que nenhum intervenientes podia alegar que desconhecia que Francisco Manso e Ana Manso fossem casados há mais de trinta anos.

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.