Álvaro Amaro quer «um abanão» no PSD da Guarda porque «estar no poder não é garantia de nada»

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Álvaro Amaro quer «um abanão» no PSD da Guarda porque «estar no poder não é garantia de nada»

Álvaro Amaro quer que haja «um abanão» no PSD da Guarda. O presidente da Câmara não é militante no concelho e nunca se envolveu muito na vida interna local do partido. Mas perante a vitória de Pedro Santana Lopes na concelhia da capital do distrito, nas eleições directas do passado sábado, considera que o partido ficou «no lado errado da história». E critica a estrutura por não ter assumido claramente uma posição, ao contrário do que fez a comissão política distrital. Desafia, por isso, o PSD do concelho a «uma reflexão profunda», em que «deixe de ser menos táctico e passe a ser mais político e mais pragmático» e se torne capaz de produzir «pensamento político e pensamento estratégico para bem da Guarda». Sem medo dos suspostos «arregimentadores de votos» de militantes, até porque o universo de votantes nas eleições internas do passado sábado, cerca de 250, foi muito inferior ao número real de filiados no PSD no concelho da Guarda, que ultrapassará os 400. E há outro aviso que Álvaro Amaro lança às hostes social-democratas: «estar no poder não é garantia de nada». Um alerta, em entrevista à Rádio no rescaldo das eleições para a escolha do sucessor de Pedro Passos Coelho, numa altura em que a vitória de Rui Rio lança de novo cenários sobre o futuro polítco do presidente da Câmara da Guarda. A esse respeito Amaro nada adianta, recordando que «sempre cumpri até ao fim todos os mandatos para que fui eleito». O que não quer dizer que o PSD na Guarda não tenha de estar «sempre preparado para todos os cenários», trabalhando como se «disputasse eleições já amanhã». É essa atitude de constante disponibilidade para o combate político que o partido deve assumir, sublinha. Quanto à possibilidade de uma facção de militantes do PSD ter encarado estas eleições para a liderança nacional como uma forma de votar contra o próprio Álvaro Amaro (apoiante de primeira hora de Rui Rio), o presidente da Câmara é lacónico: «não acredito que haja nenhum militante do PSD que tenha votado em Santana Lopes só para estar hoje a dizer que ganhou ao Álvaro Amaro».

Oiça aqui:

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.