loader

Aberto concurso para o órgão de tubos da Sé da Guarda. Custará meio milhão de euros

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • Aberto concurso para o órgão de tubos da Sé da Guarda. Custará meio milhão de euros

A Direcção Regional de Cultura do Centro abriu o concurso para a instalação de um órgão de tubos na Sé Catedral da Guarda.

O anúncio, assinado pela directora regional Susana Menezes, foi publicado em Diário da República na passada sexta-feira e diz respeito a um concurso público internacional de aquisição de serviços para o contrato designado como «Sé da Guarda – Recuperação do Órgão de Tubos».

A obra terá um valor base de 500 mil euros e um prazo de execução de 12 meses após a adjudicação.

Parece assim estar dado um passo decisivo, mais de um ano depois de a representante do Ministério da Cultura na região ter respondido à Rádio que não se comprometia com datas, dada a complexidade do processo que herdara [recordar notícia aqui].

A Sé da Guarda era uma das únicas catedrais que não dispunha de órgão de tubos, tendo Aveiro e Vila Real recebido estes investimentos nos últimos anos.

As negociações entre a Diocese e o Estado decorrem há mais de duas décadas e chegou a existir um projecto para a construção de um instrumento sobre a porta Norte (a que dá para a Praça Luís de Camões). Foi encomendado a Gerhard Grenzing, construtor alemão radicado em Barcelona um dos mais reputados do mundo. A estrutura pesaria 12 toneladas e estava orçada em 600 mil euros [recordar notícia aqui].

Gerhard Grenzing é o autor do projecto do órgão de tubos encomendado há uma década pela Diocese da Guarda.

Porém, esta aquisição, que teria financiamento assegurado pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, conheceu um revés depois da decisão de restaurar o órgão desmantelado no início do século XX. Tinha sido destruído durante as invasões francesas e os elementos que restavam acabaram retirados na requalificação da Catedral levada a cabo em 1907 e conduzida pelo arquitecto Rosendo Carvalheira.

O restauro do antigo órgão era algo que o vigário-geral da diocese, Manuel Pereira de Matos, considerava difícil de concretizar [ver notícia aqui], pois apenas se preservaram, guardados no edifício do Seminário da Guarda, alguns elementos de talha. «Não há nada», «não há um único tubo», garantia.

O assunto seria levantado na Assembleia da República pelo deputado Santinho Pacheco [ver notícia aqui]. O parlamentar socialista pedia do Governo que resolvesse «o ciclo vicioso de indecisões» e que fosse o Estado a liderar a concretização «desta ambição da Guarda».

O definitivo órgão de tubos da Sé da Guarda deverá ser construído de raiz, integrando, na caixa, os elementos decorativos do instrumento desmantelado.

Poderá localizar-se sobre a entrada Norte, conforme inicialmente projectado, ou sobre a porta principal da Catedral.

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.