A meio do mandato, Álvaro Amaro dá início ao tabu. E Marques Mendes incentiva-o a recandidatar-se

  • Home    /    
  • Atualidade    /
  • A meio do mandato, Álvaro Amaro dá início ao tabu. E Marques Mendes incentiva-o a recandidatar-se

Foi no jantar que assinalou o segundo aniversário da tomada de posse como presidente da Câmara da Guarda que Álvaro Amaro deu início ao tabu sobre a recandidatura em 2017. Perante cerca de quinhentas pessoas – entre militantes e simpatizantes dos partidos da coligação mas também muitos independentes e até eleitos pelo PS em juntas de freguesia – o autarca declarou que «eu não sei» e «não tenho que saber» se irá concorrer a um segundo mandato. Todos os cenários são, por isso, neste momento apenas «especulações», que Amaro pede aos apoiantes que não alimentem. Até porque «de todas quantas eu já ouvi e vamos ouvir, não vale a pena darmos guarida a nenhuma». Todas têm propósitos identificáveis, segundo o cabeça de lista da coligação que em 2013 derrotou o PS: «umas fazem-se com má-fé; outras fazem-se para dividir; outras fazem-se para guerrear; outras fazem-se para tirar o sono a alguns potenciais candidatos». Certo é que, a decidir-se pela recandidatura, Álvaro Amaro já escolheu o slogan: «A Guarda tem mais futuro». É a evolução a partir do «Guarda com futuro» com que se apresentou há dois anos. Falta menos do que isso para as eleições mas é o autarca quem chama a si a gestão do calendário político. Foi também, no fundo, essa a mensagem que quis passar em especial às estruturas partidárias locais. Por agora «eu estou focado naquilo que me preocupa, que é ganhar o tempo que a Guarda perdeu», afirmou. Foi o antigo presidente do PSD, Luís Marques Mendes, quem incentivou Álvaro Amaro a recandidatar-se a pelo menos um novo mandato: «Quatro anos parece-me curto. É bom, muito bom, para dar um sinal de como as coisas estão a mudar e podem mudar ainda mais. Mas é preciso ainda um pouco mais para consolidar e para projectar». Até porque «se há uma terra que marca passo, a outra ao lado não espera».

Oiça aqui:

 

 

Definições de Cookies

A Rádio Altitude pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.