Actualidade

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela tem novo presidente. Luís Tadeu, autarca de Gouveia, assumiu esta terça-feira a liderança, seguindo o modelo de presidência rotativa. Durante os dois últimos anos o cargo foi do presidente da Câmara de Seia, Carlos Filipe Camelo, que teve como vice presidentes Manuel Fonseca (de Fornos de Algodres) e Rui Ventura (de Pinhel). Agora, e até ao final do mandato (que termina após as eleições autárquicas do próximo ano), Luís Tadeu terá António Machado (de Almeida) e Esmeraldo Carvalhinho (de Manteigas) como vice-presidentes.

Oiça aqui:

A Câmara Municipal da Guarda apresenta esta quinta-feira a equipa de projeto da candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura em 2027, que tem Pedro Gadanho como director executivo.

O arquitecto, antigo director do MAAT (Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia de Lisboa) e curador do Departamento de Arquitectura e Design do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque [ver notícia aqui], já se encontra na Guarda e liderá uma equipa de 16 pessoas, incluindo 13 programadores. Destes, quatro são quadros da própria autarquia e os restantes serão contratações externas.

O presidente da Câmara, Carlos Monteiro, revela que Pedro Gadanho receberá um valor mensal de cerca de 5 mil euros, em linha com o que justifica ser o pagamento aos coordenadores das equipas de candidatura de outras cidades. Os custos com aquisições de serviços deverão rondar, no total dos dois anos de duração da equipa de projeto (2020 e 2021) até à conclusão do processo para a candidatura, os 170 mil euros.

Esta é uma aposta estratégica do município, sublinha Carlos Monteiro, lembrando que só no orçamento para o ano corrente há uma dotação de perto de meio milhão de euros.

Ainda assim, o presidente da Câmara da Guarda espera que os outros 16 municípios da região que apoiam a candidatura comparticipem os custos. E vai, juntamente com os responsáveis das restantes cidades candidatas, questionar o Governo acerca de formas de compensação financeira, sobretudo no caso de não serem escolhidas.

Guarda, Coimbra, Braga, Évora, Aveiro, Leiria, Faro, Oeiras e Ponta Delgada querem ser Capital Europeia da Cultura em 2027. Além da cidade portuguesa que vier a ser escolhida, a Letónia também terá uma capital no mesmo ano.

A proposta para a criação da equipa de projeto foi aprovada por unanimidade na reunião da Câmara da passada segunda-feira. Mas os vereadores do Partido Socialista chamaram a atenção para o que dizer ser uma escassa presença de recursos internos e, também, para a falta de representatividade de elementos ou instituições da própria cidade que se candidata.

Oiça aqui:

 

 

Manuel Simões assumiu ontem o lugar de vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal da Guarda. O engenheiro agrónomo de 32 anos é a partir de agora, com Cristina Correia, o rosto da oposição no executivo, depois das renúncias de Pedro Fonseca, Eduardo Brito e Manuela Simões (que não quis assumir a função). Neste novo ciclo, os eleitos pelo PS comprometem-se a dialogar com os munícipes. Passam a estar disponíveis, todas as segundas-feiras, para receberem propostas e sugestões no gabinete que lhes está legalmente atribuído. Para a estreia em reuniões de Câmara, o novo vereador levou a ideia vaga da criação de um laboratório colaborativo, que disse não ser ainda altura de explicar ao pormenor mas adiantou que será uma estrutura na área da natureza, ambiente, biodiversidade e conhecimento.

Oiça aqui:

Uma empresa de produção e distribuição de bebidas vai instalar-se em Manteigas para ocupar uma parte das instalações da antiga fábrica têxtil Sotave, que encerrou há dez anos e cujas instalações foram adquiridas pela autarquia, sendo agora um espaço multiusos. É um investimento que segundo o presidente da Câmara, Esmeraldo Carvalhinho, vai criar para já cerca de 20 postos de trabalho.

Oiça aqui:

Rui Rio ou Luís Montenegro: agora a corrida à liderança do PSD é disputada a dois. O presidente do Partido Social Democrata e recandidato ao cargo, Rui Rio, conseguiu 49,4% dos votos e vai disputar no sábado a segunda volta das eleições com Luís Montenegro. O antigo líder parlamentar alacançou 41,2%  e o vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, Miguel Pinto Luz, teve 9,3%. No distrito da Guarda foi Rui Rio o grande vencedor do primeiro escrutínio, com 756 votos (60%), seguido de Luís Montenegro com 451 votos (36%) e Miguel Pinto Luz com 54 votos (4%). O actual presidente do PSD venceu em nove das catorze concelhias. Luís Montenegro foi o mais votado em quatro: Almeida, Celorico da Beira, Guarda e Pinhel. Miguel Pinto Luz ganhou na concelhia mais pequena, Manteigas, onde votaram apenas 18 militantes. Luís Montenegro foi o vencedor na concelhia da Guarda. Os militantes da capital do distrito deram-lhe 86 votos, equanto Rui Rio teve 67 votos e Miguel Pinto Luz conseguiu 19 votos. O presidente da estrutura, Tiago Gonçalves (apoiante de Rui Rio), acredita que os resultados gerais conseguidos pelo actual líder do PSD nesta primeira volta são um sinal de que Rui Rio poderá ser reconduzido, com relativa facilidade, na liderança do partido. Já Ângela Guerra (apoiante de Luís Montenegro) acredita que o antigo líder parlamentar vai vencer na segunda volta porque os resultados demonstraram que a maioria dos militantes não está a favor da continuidade do actual presidente do partido.

Oiça aqui:

Rui Rio é o grande vencedor das directas do PSD no distrito da Guarda, com 756 votos (60 por cento), seguido de Luís Montenegro com 451 (36 por cento) e Miguel Pinto Luz com 54 (4 por cento).

O actual presidete do PSD venceu em nove das catorze concelhias. Luís Montenegro foi o mais votado em quatro: Almeida, Celorico da Beira, Guarda e Pinhel. E Miguel Pinto Luz ganhou em Manteigas.

Resultados no distrito da Guarda:

Luís Montenegro é o vencedor das eleições directas para a liderança nacional do PSD na concelhia da Guarda. Os militantes da capital do distrito deram 86 votos ao antigo líder parlamentar. O actual presidente, Rui Rio, teve 67 votos e o vice-presidente da Câmara de Cascais, Miguel Pinto Luz, conseguiu 19 votos.

No entanto, Rui Rio ganhou na maioria das concelhias [ver notícia aqui] e foi o grande vencedor no distrito.