Actualidade

Da zona da Vela chegam queixas a propósito das constantes falhas de energia eléctrica, sobretudo em casas isoladas e pequenas quintas. O problema não é novo mas tem-se agravado nas últimas semanas, lamenta Matias Coelho, um dos afectados. Há prejuízos devido às constantes anomalias. Aparentemente, a linha que serve aquela zona não suporta os actuais niveis de consumo. E os problemas afectam também as freguesias de Gonçalo e Benespera.

Oiça aqui:

A Câmara da Guarda decidiu por unanimidade adquirir por 210 mil euros duas casas em ruínas na Praça Velha. São dois edifícios devolutos e muito degradados, ao lado dos antigos Paços do Concelho. O presidente, Carlos Monteir,o diz que pretende iniciar a recuperação dos imóveis a partir de Setembro ou Outubro.

Oiça aqui:

O Governo deve anunciar até ao final do mês a localização na Guarda do Arquivo Nacional dos Registos e Notariado, apurou a Rádio. Já terão sido pedidas informações sobre as condições do Arquivo Distrital para receber esta valência e a avaliação terá sido positiva. Ou seja: o edifício junto ao Jardim José de Lemos, ao lado da Direcção Distrital de Finanças, poderá acolher este Arquivo Nacional. O anúncio abrirá uma série de visitas que vários membros do Governo se preparam para realizar à Guarda nas próximas duas semanas. A formalização da criação da Unidade Nacional de Protecção e Socorro da GNR e do Centro Nacional para a Educação Rodoviária são dois dos pretextos. Mas também deverá ser definitivamente confirmada a obra de requalificação do Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins. As novidades poderão não ficar por aqui, já que o Ministério da Administração interna tem conversado com a Câmara da Guarda no sentido de ser encontrada uma solução global para as forças de segurança (polícia e GNR). O ministro Eduardo Cabrita disse recentemente à Rádio que o dossier está em cima da mesa. E o presidente da Câmara, Carlos Monteiro, confirma que o assunto vai ser discutido nos próximos dias numa reunião com a secretária de Estado da Administração Interna.

Oiça aqui:

O Agrupamento 134 do Corpo Nacional de Escutas faz 60 anos. Actualmente conta com cerca de 70 jovens e perto de uma dezena de dirigentes que realizam actividades regulares praticamente todas as semanas. Nesta altura uma das ambições do agrupamento da Guarda é um campo para actividades ao ar livre. E o local onde decorreu o recente acampamento dos escuteiros, junto ao Centro Apostólico, poderia ser o sítio ideal.

Oiça aqui:

A Guarda vai receber o comando da Unidade de Emergência de Protecção e Socorro da GNR. A nova estrutura de âmbito nacional, que engloba entre outras valências o Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro, vai ficar sediada nas antigas instalações da empresa Infraestruturas de Portugal, na avenida Francisco Sá Carneiro, onde está actualmente o Instituto da Mobilidade e dos Transportes. O anúncio foi feito pelo presidente da câmara da Guarda, Carlos Monteiro, durante a reunião do executivo. A autarquia foi informada da decisão pelo Ministério da Administração Interna no final da semana passada, depois de negociações que duraram vários meses. Carlos Monteiro sublinha a importância desta decisão do governo, porque se trata de localizar numa cidade do interior um serviço de âmbito nacional. E revela que a Câmara aproveitou para chamar novamente a atenção do Governo para a importância de localizar também na Guarda o futuro Comando Sub-Regional da Protecção Civil (na sequência da nova lei orgânica).

Oiça aqui:

Jorge Mendes é, de novo, a aposta do Bloco de Esquerda para as eleições legislativas no círculo da Guarda. O antigo vice-presidente (entre 1998 e 2001), presidente (de 2001 a 2010) e provedor do estudante (de 2010 a 2016) do Instituto Politécnico já tinha sido cabeça de lista em 2015 e também candidato a presidente da Câmara da Guarda em 2017, em ambos os casos como independente. Agora surge como recém-filiado no partido, explicando que já não é só uma responsabilidade cívica que o move, mas um compromisso político e partidário pleno. Em número dois concorre outro professor do IPG, também novo militante do Bloco de Esquerda: Guilherme Monteiro, que nas eleições de 2015 encabeçou a lista do partido "Nós, Cidadãos" pelo distrito.

Oiça aqui:

 

A Juventude Social Democrata da Guarda está preocupada com as notícias sobre a constituição da lista do PSD às eleições de 6 de Outubro [ver aqui e aqui]. Fernando Melo, líder distrital da JSD, volta a dizer que estrutura quer ter uma palavra a dizer no processo da constitução da equipa. E recorda que em Junho (no Conselho Distrital) foi ele o indicado (por unanimidade) para figurar em posição elegível na lista de candidatos à Assembleia da república. Ou seja: em segundo lugar.

Oiça aqui: