Actualidade

David Rodrigues renovou com a equipa do Boavista. O ciclista da Guarda decidiu acertar mais um ano de contrato com a equipa nortenha, apesar de ter recebido convites de equipas de topo do pelotão nacional. O jovem atleta preferiu assim continuar na equipa que o acolheu desde os primeiros tempos de profissional e onde voltará a ter uma posição de destaque no próximo ano. David Rodrigues quer que 2020 seja ainda melhor, nomeadamente na Volta a Portugal onde este ano conseguiu o 7º lugar da geral.

Oiça aqui:

Continuam a morrer muitos condutores de tractores agrícolas por não cumprirem as regras de segurança. AGuarda Nacional Republicana intensifica o patrulhamento nas zonas rurais, para chamar a atenção dos agricultores sobre os acidentes com máquinas agrícolas. A principal causa deste tipo de sinistros tem a ver com o facto de não utilizarem um importante equipamento de protecção, conhecido como "Arco de Santo António".

Oiça aqui:

 

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras constituiu 3 arguidos e identificou 10 jogadores em situação irregular no país, na semana passada, no âmbito de uma operação direccionada para verificar as condições de entrada e permanência de futebolistas estrangeiros em clubes dos distritos de Aveiro, Coimbra, Leiria, Viseu, Castelo Branco e Guarda. O SEF adianta que foram fiscalizados 26 clubes de futebol e identificados 502 atletas, entre os quais 194 estrangeiros. No caso concreto da Guarda, o presidente da Associação de Futebol, Amadeu Andrade Poço, disse à Rádio que não foi contactado pelas autoridades, nem tem conhecimento de qualquer problema com jogadores de clubes do distrito. O dirigente admite que possa ter havido operações de fiscalização no terreno, mas não acredita que haja qualquer situação irregular. Até porque o SEF costuma pedir a listagem dos jogadores estrangeiros inscritos em clubes do distrito. No entanto, reconhece que fica quase sempre "de pé atrás" quando surgem empresários do futebol.

Oiça aqui:

 

A Guarda continua a arredada daquilo que faz a diferença - a afirmação é do vereador do Partido Socialista, Eduardo Brito, na sequência da decisão do governo sobre a instalação da Unidade de Medicina Nuclear no Hospital do Fundão, num investimento global de 700 mil euros. O líder da oposição considera que a autarquia deve empenhar-se mais nos temas importantes, ainda que também o poder central deva olhar de outra forma para a capital de distrito. O presidente, Carlos Chaves Monteiro, reconhece que a autarquia do Fundão soube andar mais depressa mas recorda que há muito tinha sinalizado este investimento como prioritário. Assim o Partido Socialista da Guarda tivesse feito o mesmo, durante o tempo em que governou o município, refutou.

Oiça aqui:

O reitor da Universidade da Beira Interior está esperançado em que na nova legislatura seja possível corrigir o problema de subfinanciamento que a instituição enfrenta há anos. António Fidalgo diz acreditar que o novo governo vai corrigir erros do passado, em que o financiamento das instituições foi apenas baseado no critério do histórico. O reitor admite que a situação de constante subfinanciamento tem causado problemas ao nível da contratação de funcionários e docentes a tempo inteiro. Também o presidente do conselho geral da UBI, José Ferreira Gomes, lamenta que o programa do governo seja omisso em relação à necessidade de aumentar as transferências financeiras para as instituições de ensino superior.

Oiça aqui:

A Câmara vai avançar até final do ano com a "Carta da Paisagem da Guarda” que considera um dos projetos mais importantes de salvaguarda e afirmação identitária do património cultural imaterial da Guarda, das pessoas e dos saberes. A iniciativa será coordenada pelo antropólogo Paulo Lima, que foi responsável pelas candidaturas do fado e do cante alentejano a património imaterial da UNESCO. O objectivo é candidatar, por exemplo, o cobertor de papa de Maçainhas, mas também a cestaria de Gonçalo ou as facas do Verdugal. E outras artes que venham a ser identificadas para a inscrição na lista do património cultural imaterial com necessidade de salvaguarda urgente.

Oiça aqui:

 

Cláudio Rebelo e Pedro Pires integram o gabinete da secretária de Estado da Acção Social, Rita Cunha Mendes. O militante da Mêda, que era chefe de gabinete do presidente da Câmara daquele concelho, exerce desde há algumas semanas as funções de chefia do gabinete da governante. Pedro Pires, antigo presidente socialista da Junta de Freguesia de Gonçalo (Guarda), foi nomeado adjunto do mesmo gabinete.