As estruturas residenciais para idosos reabriram esta segunda-feira às visitas, com marcação prévia e apenas um familiar uma vez por semana. Na Guarda, a residência sénior da Fundação João Bento Raimundo também teve de se adaptar aos novos tempos. O que ficou para trás foi particularmente duro para os utentes, sobretudo em termos emocionais, reconhece a secretária-geral da fundação, Joana Carvalho. As novas tecnologias serviram, em muitos casos, para matar saudades e encurtar distâncias. Nas piores alturas, a compreensão dos familiares dos utentes e o empenho dos funcionários também foi muito importante. Agora, com o desconfinamento gradual, é o regresso possível à normalidade.

Oiça aqui: