A quarentena obrigatória para todos os cidadãos que regressem aos concelhos do distrito da Guarda provenientes do estrangeiro ou de outras zonas do país acaba de ser decretada pela Delegada Coordenadora de Saúde Pública da Unidade Local de Saúde da Guarda, a médica Ana Isabel Viseu. Num momento em que o país entra oficialmente na fase de mitigação da Covid-19, a Autoridade de Saúde manda permanecer em isolamento profilático de 14 dias todos os emigrantes no estrangeiro ou residentes em Portugal que retornem às terras de origem. Deixa assim de ser uma recomendação, como já tinha sido expressa por autarcas e delegados de saúde concelhios [ver notícia anterior aqui], para tomar força de obrigação. Quem violar esta ordem de quarentena poderá incorrer em crime de desobediência.