Promover o investimento e a criação de postos de trabalho é o objectivo do novo regulamento, aprovado por unanimidade pelo executivo da Câmara da Guarda na reunião desta semana. A autarquia pretende atribuir um montante até 5 mil euros às empresas que invistam pela primeira vez na Guarda ou que aumentem a actividade.  E por cada novo trabalhador a entidade patronal poderá receber ainda 400 euros, até ao montante máximo de 7.500. Carlos Chaves Monteiro diz que o regulamento vem ampliar o leque de benefícios, para além daqueles que já estão em vigor no âmbito das reduções fiscais. O vereador da oposição, Eduardo Brito, concorda com o documento, mas diz que a Câmara deveria ir mais longe.

Oiça aqui: