Abolição das portagens para residentes nos distritos do interior abrangidos pelas ex-SCUT e redução de 50 por cento para visitantes. São as exigências que a plataforma contra as portagens vai apresentar ao Governo, para que sejam incluídas na proposta de Orçamento de Estado para 2020. Empresários e sindicalistas unidos de novo na exigência do prazo de uma legislatura para que a A23 volte a ser gratuita e na defesa de medidas concretas já no próximo ano.

Oiça aqui: