Mais duas reuniões e Eduardo Brito sai de cena «para não atrapalhar»: anunciou a decisão de renunciar ao mandato de vereador da Câmara da Guarda (que diz ser muito séria e ponderada) na comissão política do PS, na passada sexta feira, e agora oficialmente aos restantes elementos do executivo municipal. Considera que a tarefa a que se propôs em 2017 está concluída e que o partido tem agora as portas abertas para a reconquista da autarquia da capital do distrito.

Oiça aqui: