Foi candidato a deputado pela Guarda em 2011, ano em que o PSD elegeu 3 e o PS apenas 1. Não permaneceu muito tempo no lugar porque foi chamado a assumir a presidência do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Quase uma década depois o país revela-se mais desigual e o distrito perdeu um representante no Parlamento. Manuel Meirinho defende por isso a urgência de um consenso para a coesão territorial que comece pela alteração das leis eleitorais. O politólogo foi um dos convidados do debate sobre a representatividade política dos territórios, organizado pela concelhia da Guarda do PSD [ver notícia anterior aqui], onde garantiu que alterar lei eleitoral não é tecnicamente difícil. Os partidos é que resistem à mudança.

Oiça aqui: