Com a vindima praticamente feita há já a certeza de que este ano vai ser uma boa campanha. Em relação a 2018 aumenta a produção de uvas (à volta dos 35 a 40 por cento) e a qualidade da colheita também se prevê muito positiva. A produção voltou aos registos normais, explica Rodolfo Queirós, presidente da Comissão Vitivinicola Regional da Beira Interior. Anormal foi a quebra do ano passado. As condições climáticas ajudaram e a Beira Interior produziu, no total, cerca de 28 milhões de quilos de uvas.

Oiça aqui: