A Associação Académica do Instituto Politécnico quer ser, cada vez mais, um parceiro de uma nova estratégia para o ensino superior. Por isso o presidente, João Nunes, deixou vários recados na tomada de posse do segundo mandato: aos próprios alunos, aos professores e sobretudo à cidade e aos poderes públicos. A Guarda «não compreende ou não quer compreender que são os estudantes que mairoritariamente estimulam a economia local», sublinhou o dirigente académico.

Oiça aqui: