O vice-presidente do Conselho Empresarial do Centro está preocupado com as consequências da greve dos motoristas, que irá afectar de uma forma muito particular as pequenas empresas da região. O Interior está mais exposto e não vale a pena estar a falar de grandes planos de contingência, porque a dimensão das empresas nem sequer o permite. E os serviços mínimos também não estão completamente assegurados fora dos grandes centros, alerta Rogério Hilário.

Oiça aqui: