Um trimestre decorrido e ainda não há informação do Ministério da Saúde acerca dos contratos-programa que é suposto compenasarem a ULS da Guarda e corrigirem a suborçamentação. A deputada do PSD, Ângela Guerra, questionou a ministra mas não obteve resposta. Assim, reconhece a deputada pela Guarda, não é possível exigir produtividade à Unidade Local de Saúde. No programa da rádio “O Mundo Aqui”, Ângela Guerra lamentou também que em relação a obras no Hospital da Guarda não haja nem sequer uma promessa, um anúncio igual ao das obras de 9 milhões de euros que o Governo disse na semana passada que vai investir no novo bloco de urgências do Hospital de Viseu.

Oiça aqui: