O presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, Filipe Camelo, e o presidente da Associação de Municípios da Cova da Beira, António Dias Rocha, convergem na opinião de que as dívidas que o grupo Águas de Portugal reclama às câmaras têm de ser resolvidas até Fevereiro, a tempo de o processo não ser adiado pelo facto de haver eleições legislativas. Em causa está um encontro de contas entre os valores em dívida e o ressarcimento a que as autarquias dizem ter direito por trabalhos realizados na rede.

Oiça aqui: