Só há uma maneira de garantir que os médicos venham para os hospitais do Interior: o Governo tem de definir claramente o número de vagas em função das necessidades, criando condições para que sejam preenchidas. É a própria Ordem dos Médicos, pela voz do presidente da secção regional do Centro, a dizer que a planificação tem sido «desastrosa».

Oiça aqui: