As alterações à lei do associativismo jovem voltara a estar em destaque, em Gouveia, no encontro de associações juvenis organizado pela Federação da Guarda. Em causa a está a possível limitação de idade (30 anos) para o exercício de cargos dirigentes. David Garcia, que preside à federação, não é contra a renovação dos quadros. Mas diz que é preciso ter em conta o impacto em associações de uma região como a nossa.

Oiça aqui: