Um Politécnico que se torne «num centro de oportunidades mais atractivo, mais humano, mais mais inclusivo, mais acolhecer, com mais alunos e mais interventivo na sociedade». É esta a determinação do novo presidente, Joaquim Brigas, que ontem tomou posse. O IPG deve «afirmar-se no país», defendeu.

Oiça aqui: