Para 2019, por via do Orçamento de Estado, a Unidade Local de Saúde da Guarda vai ter uma quebra acentuada no financimento, na ordem dos 15 milhões de euros, que não será compensada nem por contratos-programa paralelos. A conclusão é da da deputada do PSD, Ângela Guerra, que não encontra qualquer dotação, por exemplo, para as obras de requalificação do pavilhão 5 do Hospital da Guarda. Uma intervenção que diz ser necessária.

Oiça aqui: