O ministro das Infraestruturas deixou de ser bem-vindo à região e foi declarado persona non grata, no fórum que a plataforma contra as portagens organizou na semana passada na Covilhã. Luís Veiga (porta-voz do movimento de empresários pela substistência do Interior) deu a Pedro Marques o mesmo título que já tinha atribuído, pela mesma razão, ao secretário de Estado dos Transportes do anterior executivo,Sérgio Monteiro. Tudo porque o governante afastou qualquer possibilidade de abolição das portagens na A23 e na A25 [ver notícia anterior aqui]. Postura que leva também Luís Garra, da União de Sindicatos de Castelo Branco, a referir-se-lhe como «arrogante» e «pedante».

Oiça aqui: