Carlos Pinto, militante número 525 do PSD, está à espera da posição de Rui Rio: o antigo presidente da câmara da Covilhã é alvo de processo de expulsão, movido ainda pela direcção de Pedro Passos Coelho, por ter concorrido como independente nas últimas eleições autárquicas. Na edição desta semana do programa “O Mundo Aqui” considerou, contudo, que o partido também deve fazer uma reflexão sobre a capacidade para entender «o sentir das comunidades».

Oiça aqui: