É a primeira vez, em mais de duas décadas, que Abílio Curto dá a cara por uma candidatura à comissão política concelhia da Guarda do Partido Socialista. O antigo presidente da Câmara é mandatário de um dos candidatos, Nuno Laginhas, que considera a pessoa certa para encabeçar a reorganização do PS no município onde foi poder durante 37 anos.

Na apresentação pública, na passada sexta-feira, o antigo autarca e dirigente nacional deu toda uma lição sobre como devem os socialistas afirmar-se como alternativa ao PSD e assumir a ambição de reconquistar um papel de primeira linha na política local.

Para isso, Abílio Curto desafia o PS a também fazer uma certa expiação das próprias culpas. Os erros, afirma, devem ser assumidos e corrigidos em três vertentes da acção política recente: «Quando [o PSD e Álvaro Amaro] ganharam a primeira vez, eles não pararam e nós parámos»; «A culpa [pela segunda derrota, em 2017] foi toda nossa. O PS não apresentou alternativa»; e «é preciso falar com a comunicação social e não estar a toda a hora a dizer que a comunicação social é que tem a culpa e nos é hostil. Nós temos uma comunicação social que nos abre as portas quando pedimos».

O histórico socialista, que fez a maior intervenção nesta apresentação de Nuno Laginhas como candidato à concelhia, procurou assim provocar um abanão nas hostes, para que o partido se foque a seguir na construção de uma alternativa ao actual poder e na denúncia do que está mal na governação da maioria PSD na Câmara.

Laginhas considera «uma honra» ter o antigo presidente como apoiante e mandatário e reconhece que o partido tem de saber responder «à nova realidade política e social» da Guarda e «envolver todos os militantes, simpatizantes e cidadãos» no projecto para uma «Guarda socialista».

Nesta apresentação estiveram o antigo presidente da federação distrital do PS, Carlos Santos, e o actual, António Saraiva, bem como o líder distrital da Juventude Socialista, Fábio Pinto, e parte da equipa com que concorreu à Freguesia da Guarda. Também o líder da bancada na Assembleia Municipal, Joaquim Carreira, esteve com Nuno Laginhas neste anúncio, depois de ter comparecido na apresentação do outro candidato, Agostinho Gonçalves.

Oiça aqui: