Joaquim Bastos foi é padre na diocese da Guarda há exactamente meio século. E durante boa parte desta missão exerceu funções de capelão do Hospital. Uma actividade que não se confunde com nenhuma espécie de evangelização.

Oiça aqui: