«Um valente susto» mas «sem perigo». É assim que o presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, relata o acidente que sofreu, pouco depois das 10h20 desta manhã, quando participava numa caçada numa herdade no concelho de Mértola.

Contactado telefonicamente pela Rádio já no regresso a casa, o autarca confirmou que foi apanhado «de forma acidental» e «de raspão», pelo disparo de «um amigo que faz parte, como eu, deste grupo que pratica caça há mais de vinte anos». O outro caçador encontrava-se «a pouca distância» de Álvaro Amaro quando «atirou a uma lebre». No acidente, o reeleito presidente da Câmara da Guarda foi atingido por cinco chumbos.

A GNR e os Bombeiros de Mértola foram chamados ao local, tendo o também presidente da Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses sido assistido por uma equipa de Suporte Imediato de Vida e transportado ao serviço de urgência básica mais próximo, no Centro de Saúde de Castro Verde, onde recebeu os primeiros tratamentos.

Mais tarde fez exames complementares no Hospital de Beja, onde recebeu alta depois das 14h00. Dois dos cinco chumbos permanecem alojados, um na mão esquerda e outro na zona do abdómen, mas os médicos «concluiram que não oferecem perigo e acabarão por ser expulsos», diz o autarca, sem deixar de ironizar com a situação: «fico mais pesado durante uns tempos».

Praticante de caça há várias décadas, este foi o primeiro acidente que Álvaro Amaro sofreu, numa «caçada entre amigos», uma semana depois de ter terminado a «intensa campanha eleitoral» que o levou à reeleição com votação reforçada para a presidência da Câmara da Guarda.

«A caça é uma das minhas paixões», recordou neste contacto com a Rádio.