A Autoridade Nacional de Protecção Civil foi duramente criticada por ser a ausência mais notada na sessão solene dos 141 anos dos Bombeiros da Guarda. Uma das vozes mais críticas foi a do vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses. Gil Barreiros não aceita que estes operacionais sejam os únicos agentes de protecção civil a sujeitar-se às ordens de uma autoridade que, afirma, «nem sabe comandar».

Oiça aqui: