Se, por um lado, Eduardo Brito insiste na «renovação» e no «rejuvenescimento» das listas do Partido Socialista à Câmara e à Assembleia Municipal da Guarda, nas quais coloca nomes com um ano ou menos de militância e independentes ou provenientes de outros partidos, por outro é o mais jovem candidato pelo PS à presidência de um órgão autárquico quem mostra pretender reconciliar sensibilidades e gerações. Fábio Pinto, que concorre à freguesia urbana da Guarda, inclui na lista alguns históricos do partido e trunfos de antigas candidaturas socialistas. Adelaide Campos e João Carvalhinho vão em segundo e em terceiro lugares.

Para a Assembleia Municipal, o lugar para onde chegou a ser dada como certa uma militante do CDS, Cláudia Teixeira [ver notícia anterior aqui], é ocupado por Paulisa d'Assunção.

O PS concorre em 27 das 43 freguesias do concelho da Guarda.

Oiça aqui: