Está confirmado: a médica Isabel Coelho vai ser a nova presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde da Guarda. Quanto à nomeação, deverá ser aprovada esta quinta-feira em conselho de ministros (ou, o mais tardar, dentro de uma semana), juntamente com a da restante equipa: Fátima Cabral (directora clínica hospitalar); Fátima Lima (directora clínica de cuidados primários); Nélia Faria (enfermeira directora) e Sandra Gil (vogal executiva).

São os nomes escolhidos pelo Ministério da Saúde, incluindo o da vogal indicada formalmente pelo Ministério das Finanças, de acordo com a nova lei orgânica das unidades de saúde com estatuto de entidades públicas empresariais. Sandra Gil é administradora hospitalar dos quadros da ULS e trabalhava até agora no Hospital de Seia.

Quanto a Fátima Cabral, trata-se da actual chefe do Serviço de Dermatologia no Hospital da Guarda, que já tinha desempenhado funções de direcção clínica no conselho de administração presidido por Ana Manso, durante o ano de 2012.

Nélia Faria é enfermeira na Pediatria do Hospital da Guarda, uma das responsáveis pela certificação como "Hospital Amigo dos Bebés" e dinamizadora do projecto de promoção do aleitamento materno. 

Fátima Lima é médica de clínica geral e familiar no Centro de Saúde de Gouveia.

Isabel Coelho provém também desta área. Médica de família durante 25 anos na Extensão de Saúde de Vila Fernando (no concelho da Guarda), foi depois chamada para dirigir o Centro de Saúde da Guarda e para presidir à Sub-Região de Saúde, a estrutura distrital de gestão de equipamentos de saúde que existiu até à criação da ULS em 2008. Dedicou-se depois à criação da primeira Unidade de Saúde Familiar do distrito, que designou de "A Ribeirinha" e desde então coordena.

A esta equipa deverá juntar-se o vogal a indicar, também nos termos dos novos estatutos da ULS, pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. Tudo indica que seja confirmado o nome de José Monteiro, actual presidente da Câmara de Celorico da Beira.

O novo conselho de administração deverá iniciar o mandato no princípio de Maio, sucedendo à equipa presidida por Carlos Rodrigues, que desempenhava o cargo desde Fevereiro de 2015. Cessam também funções o director clínico Gil Barreiros, o enfermeiro director João Marques e a vogal executiva Flora Moura, que tinham transitado da anterior estrutura, presidida por Vasco Lino, nomeada em Dezembro de 2012.