«Uma situação infeliz». É como o presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela classifica a polémica tentativa de a federação do Partido Socialista da Guarda interferir na composição do futuro conselho de administração da Unidade Local de Saúde, ameaçando mesmo retirar a confiança política ao ministro da tutela se não for acatada a reivindicação de nomear militantes próximos das estruturas partidárias locais [ver notícia anterior aqui].  O assunto não estava na agenda de trabalhos mas acabou por ser tema obrigatório  na reunião da CIM desta terça feira. Paulo Fernandes diz que todos os autarcas presentes fizeram questão de repudiar teor do email enviado pelo presidente da federação socialista da Guarda ao ministro da Saúde. A comunidade devia ter designado ontem o representante para a futura equipa da ULS da Guarda mas face à polémica só o fará após o Governo decidir e indicar a restante composição. Não está em causa o consenso já obtido à volta do nome de José Monteiro mas a entidade intermunicial não quer ser envolida em equívocos que a atitude dos socialistas da Guarda possa causar. Assim, o silêncio é por agora a estratégia.

Oiça aqui: