Actualidade

Mais de duas centenas de feirantes e milhares de visitantes preenchem várias ruas do centro da Guarda, do Jardim José de Lemos à Alameda de Santo André, subindo também ao ponto mais alto da cidade. Vendedores e compradores voltam a aprovar este modelo da feira anual de São João e querem que um dos mercados quinzenais se realize uma vez por mês neste local. Alguns defendem mesmo que se abandone, de vez, a encosta Norte. Se não se abolir um dos mercados, sugerem que passe para a zona da estação.

Oiça aqui:

 

O coronel Luís Cunha Rasteiro tomou hoje posse como novo comandante territorial da GNR da Guarda. A cerimónia realizou-se no quartel da Guarda, com a presença do segundo comandante nacional da força de segurança. No discurso , o novo responsável máximo da GNR da Guarda dirigiu-se aos colegas militares e comprometeu-se em lhes garantir melhores condições de trabalho. Nos objectivos para as funções que exerce há alguns meses, mas que ficaram hoje formalizadas, o coronel Cunha Rasteiro quer uma maior cooperação com a congénere Guardia Civil espanhola.

Oiça aqui:

Alguns reirantes já  começaram a instalar as bancas para a Feira Anual de São João, que decorre amanhã mais uma vez no centro da cidade. Este ano há algumas novidades relativamente aos espaços que vai ocupa. A escolha dos locais – diz o vereador Sérgio Costa – foi de comum acordo com as entidades policiais, bombeiros, protecção civil e a própria Associação de Feirantes.

Oiça aqui:

 

Eduardo Brito, candidato do PS à Câmara da Guarda, admitiu esta semana no «Argumentário» que o processo da formação das listas não está a ser fácil e que a freguesia urbana é uma das situações por fechar. No “Quarto Poder”, o comentador político Pedro Pires aconselhou o candidato socialista a desafiar os dirigentes a «irem à luta». António Saraiva, por exemplo, pode ser um bom nome para a Junta de Freguesia da Guarda. É, aliás, «o candidato natural», considerou.

Oiça aqui:

 

O presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, considerou ontem que a futura plataforma ferroviária local, criada com a modernização das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa, será “o maior projeto” na zona nas próximas décadas. O autarca falava na abertura de mais uma sessão das Conferências da Guarda, sobre “Distribuição e Logística – Nó Ferroviário da Guarda”.

Oiça aqui:

Os trabalhos de modernização das linhas da Beira Alta e da Beira Baixa deverão começar no inicio de 2018 mas a empresa Infraestruturas de Portugal pretende desde já começar a encontrar parceiros privados para o Futuro Terminal Ferroviário da Guarda. Carlos Fernandes, vice-presidente, diz mesmo que têm chegado manifestações de interesse por parte de alguns operadores de transportes e logística. Relevação feita na edição das Conferências da Guarda que decorreu esta semana, organizada pela Câmara.

Oiça aqui:

 

Na edição desta semana do "Argumentário" o antigo presidente da Câmara de Seia reconheceu ter afirmado muitas vezes que jamais seria candidato na Guarda e defendido que o PS deveria apresentar uma figura natural do concelho ou pelo menos cá residente. Mas os tempos mudaram e a política «também é feita de surpresas». O agora cabeça de lista pelo Partido Socialista diz-se focado numa estratégia para «recentrar a importância económica» e «apostar na criação de emprego». Defende uma atitude activa na promoção da Plataforma Logística e acredita que as instituições particulares de solidariedade social terão um papel importante na criação de postos de trabalho. Eduardo Brito quer promover a Guarda como destino de aposentados de outras regiões do país. "Venha envelhecer para a Guarda", pode ser o lema de uma campanha que terá retorno ao nível do «emprego qualificado jovem». Noutro plano defende que a Câmara canalize recursos financeiros para, em parceria com o Instituto Politécnico, subsidiar propinas e alojamento de estudantes de todo o país e do estrangeiro que optem pela matrícula em cursos das escolas superiores da Guarda. Promete ainda um «novo equipamento cultural âncora» que dinamize o centro da cidade. Ao nível da equipa, confirma que Pedro Fonseca é uma forte possibilidade para número dois da lista à Câmara e admite que Cristina Correia poderá, querendo, ir em número três, tal como a Rádio avançou em primeira mão há dois meses [ver notícia aqui]. E não exclui António Saraiva, presidente da federação distrital do PS, como hipótese para candidato à junta de freguesia urbana.

Até ao final da grelha de programas (na última semana de Junho) os cinco candidatos a Presidente da Câmara da Guarda passam pela Rádio para explicar os argumentos com que preparam a batalha eleitoral que se avizinha mas também para partilhar a música que ouvem. Dedicamos assim as cinco últimas edições de programas e rubricas (antes da pausa da grelha no Verão) aos principais protagonistas das eleições autárquicas de 1 de Outubro. No “Argumentário”, espaço de grande entrevista, ouvimos o percurso, as razões, o diagnóstico e as propostas dos concorrentes. Na “Sociedade de Autor” – rubrica de selecção musical feita por um convidado – conhecemos as músicas que marcaram a vida de cada candidato.

Oiça aqui:

 

Oiça aqui a entrevista na íntegra no "Argumentário":

 

Oiça aqui a selecção musical na rubrica "Sociedade de Autor":